Peregrinos com Maria: Aos 190 anos das aparições da Virgem Maria a Santa Catarina Labouré

O Santo Padre Francisco abençoou a Sagrada Efígie da Santíssima Virgem Maria da Medalha Milagrosa na quarta-feira, 11 de Novembro no Vaticano, na presença do Superior Geral da Congregação da Missão, Pe. Tomaz Mavrič e de uma pequena delegação organizando a Peregrinação de Maria visitando as Comunidades na Itália por ocasião do 190º aniversário das aparições a Santa Catarina Labouré.

Na difícil situação que o mundo inteiro vive devido à pandemia da Covid-19, em uma sociedade marcada por fortes tensões em todos os continentes, os filhos espirituais de São Vicente de Paulo começam, com a peregrinação mariana, uma jornada de proclamação do amor misericordioso de Deus.

Foi na noite entre 18 e 19 de julho de 1830 quando Catarina Labouré, uma jovem Filha da Caridade de São Vicente de Paulo, viu a Santíssima Virgem com quem teve um longo encontro. Entre as palavras da Santíssima Virgem: Os tempos são péssimos”. As desgraças cairão sobre a França. O mundo inteiro será abalado por calamidades de todo tipo. Mas vinde aos pés deste altar, aqui as graças serão abundantes sobre todas as pessoas que as pedirem com  confiança e fervor… Eu sempre o tenho vigiado. Mais uma vez em 27 de novembro de 1830 Catarina Labouré viu a Virgem com um pequeno globo (representando a humanidade) em suas mãos; contemplou sua beleza e aceitou a missão de cunhar uma Medalha: As pessoas que a levarám receberão muitas graças!

Os vicentinos com a iniciativa de Maria Peregrina desejam lembrar que ainda hoje a Virgem nos convida ao pé do altar. A Virgem da Medalha Milagrosa continua hoje, depois de 190 anos, a velar por toda a humanidade e vem como peregrina para visitar e encontrar as comunidades eclesiais espalhadas pela Itália, cumprindo assim a promessa de amor contida em sua Mensagem: Eu mesmo estarei sempre com vocês… tenham confiança… não se desencorajem. Maria começará sua peregrinação na terça-feira 1º de Dezembro e continuará até 22 de Novembro de 2021.

Os muitos ramos da Família Vicentina, as paróquias e outras realidades eclesiais são convidados a promover e realizar a peregrinação mariana, que durará três dias, atentos às disposições para enfrentar a emergência epidemiológica da COVID-19: a celebração da recepção da estátua da Virgem Maria; celebração eucarística; celebração da Misericórdia; catequese mariano-vicentina; encontro com crianças, jovens e adultos; oração vocacional; cenáculos marianos nos lares dos pobres, dos doentes (asilos, centros de acolhida); iniciativas de apoio econômico às obras missionárias vicentinas.

Elena Grazini

Ufficio Stampa Famiglia Vincenziana elena@elenagrazini.it

Artigos semelhantes

Médio Oriente

A ternura de Deus

Os seis países da província do Médio Oriente têm as suas raízes na Bíblia: “Ciro, rei da Pérsia [IRÃO dos

Ler mais…