A maravilhosa história de minha querida vocação

Meu nome é Irmã Anna Zappino e nasci em Sorso, uma pequena vila à beira-mar, no norte da Sardenha. Meus pais, crentes e praticantes, passaram para mim uma fé clara e ardente.

Meu pai Franceschino, viúvo com 4 filhos, casou-se com minha mãe Antonietta em seu segundo casamento e eu sou a terceira filha do segundo casamento. Meus pais, dedicados ao trabalho agrícola, saíam muito cedo pela manhã e voltavam para casa tarde até de noite. Eu cresci com minha meia-irmã mais velha, que gostava muito dela e eu tinha apenas treze anos quando ela deixou a família para se casar. Foi nessa época que fui deixada sozinha em casa, comecei a pensar, para refletir mais intensamente sobre o sentido da vida, mesmo que tantas coisas eu não conseguisse entender.

Minha mãe, naquela época, decidiu enviar-me para fazer um curso de costura e bordado com uma boa senhora da aldeia com quem aprendi muitas coisas que eu precisaria para o futuro. Enquanto isso, senti uma grande necessidade de rezar e muitas vezes dirigi minhas fervorosas orações à Virgem Maria conhecida sob o título de “Noli me tollere” e cujo santuário ficava perto de nossa casa. Pedi-lhe ajuda para que eu pudesse entender qual era o plano de Deus sobre mim, e pedi ao Sagrado Coração de Jesus que me guiasse na busca do caminho certo. Cheguei aos 21 anos de idade quando, durante o verão, tive um encontro muito importante com uma Filha da Caridade que tinha vindo ao meu país para uma visita familiar: foi ela, Irmã Marogna, que obteve permissão de meus pais para ir a Turim, mesmo sendo abertamente contra a minha escolha de vida.

Recebi imediatamente o destino para fazer o postulado, tive que ir ao Hospital Gradinigo em Turim: foi lá que percebi que em todas essas circunstâncias eu estava experimentando a presença e a vontade de Deus, assim como a ajuda de Nossa Senhora “Nolli me tollere”. Eu havia feito uma escolha, minha escolha, pelo grande amor que estava trazendo a São Vicente com o qual havia sonhado um mês antes de partir. Após três meses de postulado, entrei no Seminário de San Salvario, no ano de 1952, em 31 de Maio.

Após o Seminário fui enviada a Tresnuraghes na Sardenha para servir as crianças da Escola Infantil, embora esta experiência tenha sido de curta duração por razões de saúde. Transferida para Sassari, retomei meus estudos e, após as notas, fui enviada em missão a Cagliari, onde obtive o diploma de enfermeiroa profissional com funções de gerência.  Desde 1962 tenho servido em vários hospitais e durante trinta anos tenho servido os doentes, servindo-os, como São Vicente nos ensinou, em corpo e espírito, com amor e ternura em todas as circunstâncias, mesmo as mais difíceis. Ultimamente também tenho estado no Hospital Ozieri para abrir a ala de ortopedia e ainda servir os doentes até os 83 anos de idade, quando fui enviada de volta para Sassari, onde atualmente resido. Embora velha e limitada em meus movimentos, tendo alcançado a idade de 91 anos, agradeço ao Senhor todos os dias pelo dom de minha querida vocação, estou muito feliz e participo da missão da Filha da Caridade dedicando grande parte do meu tempo à oração, fazendo pequenos serviços e tricotando para os Pobres junto com as Irmãs Idosas de minha Comunidade. Quando temos uma boa quantidade de trabalho, volto a Ozieri para vendê-lo e sempre aloco os lucros para nossos irmãos e irmãs mais pobres: é assim que continuamos nossa Missão como Filhas da Caridade por amor a Jesus Cristo nosso Senhor e à Santíssima Virgem Mãe da Companhia.

Ir Anna Zappino Filha da Caridade Província de Sardegna

Arquivos